Category Archives: UEFA Women’s Cup

Regulamento e página 1.º Dezembro no UEFA.com

Ruegulamento da Liga dos Campeões Feminina da UEFA

Ruegulamento da Liga dos Campeões Feminina da UEFA

O regulamento da primeira edição da Liga dos Campeões Feminina já está disponível no site da UEFA e pode ser lido, por enquanto apenas em inglês, aqui.

Chama à atenção, para quem já conhecia as alterações do quadro competitivo e portanto já não é apanhado de surpresa, o facto de cada equipa que se qualificar para a segunda pré-eliminatória (32 avos de final) receber a módica quantia de 20.000 Euros.

Depois, pode também ser observada a página do site UEFA.com dedicada ao S.U. 1.º Dezembro. Nela encontramos, entre outros, o historial de jogos na extinta UEFA Women’s Cup e as notícias  que ralacionam o 1.º Dezembro à Taça UEFA e à nova  Liga dos Campeões Feminina.

Página 1.º Dezembro no UEFA.com

Página 1.º Dezembro no UEFA.com

Anúncios

A ex-Neulengbach Rosana e a WPS

Rosana na partida entre a sua equipa, Sky Blue F.C., e a equipa datambém brasileira Marta, Los Angeles Sol

Rosana na partida entre a sua equipa, Sky Blue F.C., e a equipa datambém brasileira Marta, Los Angeles Sol

A brasileira Rosana está a afirmar-se na liga profissional norte-americana. Prova disso é a sua crescente influência no jogo da Sky Blue, bem como o golo solitário marcado na recente vitória sobre a Chicago Red Stars.

Golo, através da marcação de grande penalidade, que permitiu a importante vitória da Sky Blue

Golo de Rosana que permitiu a importante vitória da Sky Blue

Para quem não esteve atento ao percurso das equipas nas várias edições da extinta  UEFA Women’s Cup, partilhamos o facto de Rosana ser bem conhecida do S.U. 1º Dezembro.

Dona de um pé esquerdo de fazer inveja, e de uma velocidade que o seu imponente físico não faria prever, fazia dupla de avançadas com a austriaca Nina Burger no S.V. Neulengbach até à época passada, quando se tranferiu para a WPS.

Aquela dupla de avançadas magnífica punha, literalmente, os cabelos em pé à nossa defesa que, por duas edições (2006/2007 e 2008/2009), viu a vitória na primeira pré-eliminatória da UEFA Women´s Cup fugir para o Neulengbach.

A brasileira Rosana ainda com as cores do autriaco S.V. Neulengbach

A brasileira Rosana ainda com as cores do autriaco S.V. Neulengbach


UEFA Champions League

A 1ª edição da UEFA Women’s Champions League começa na próxima época com 53 clubes de  um total de 44 nações. As 28 equipas que irão disputar a 1ª eliminatória, entre 30 de Julho e 4 de Agosto,  vão conhecer o alinhamento dos seus grupos  dia 24 de Junho, pelas 11.15 horas (10.15 horas nacionais) na sede da UEFA, em Nyon.

Eis o quadro das equipas campeãs que não irão disputar esta primeira fase devido à cotação das federações a que pertencem:

Note-se a presença de duas equipas alemãs (de um total de 3 que participarão na Champions): uma é a detentora do título, a outra  a campeã 08/09

Note-se a presença de duas equipas alemãs (de um total de 3 que participarão na Champions): uma é a detentora do título, a outra a campeã 08/09

No respeitante à S.U. 1º de Dezembro, foram revelados os potes que estarão a sorteio no dia 24 de Junho, bem como as equipas anfitriãs da 1ª eliminatória (a negrito):

O 1º Dezembro poderá assim ir jogar à Dinamarca, à Suécia, à Lituânia, à Croácia ou ao Chipre

O 1º Dezembro poderá assim ir jogar à Dinamarca, à Suécia, à Lituânia, à Croácia ou ao Chipre


“Women’s Champions League pronta para começar”

A vitória do FCR Duisburg na última edição da UEFA Women’s Cup, sexta-feira, garantiu-lhes presença na nova UEFA Women’s Champions League, cuja primeira edição se jogará já na época 2009/10.

Perfil Superior

Ao substituir a UEFA Women’s Cup, que existe desde 2001/02,  o novo formaro de competição vem mostrar os melhores clubes de futebol feminino do continente europeu, com mais actores de topo e uma final a um único jogo, a ser jogada dois dias antes da final masculina da UEFA Champions League e na mesma cidade. Pela primeira vez, as melhores oito federações cotadas no ranking UEFA poderão participar na prova com dois clubes: o campeão nacional 08/09 e o segundo classificado.

Participações extra

Os oito melhores classificados 2009/10, contagem a partir de resultados obtidos em UEFA Women’s Cups entre 2003/04 e 2007/08, são: Alemanha, Suécia, Inglaterra, França Dinamarca, Rússia, Noruega e Itália. Os outros países e respectivos clubes participarão com os seus campeões. O Duisburg garante a participação na Champions por  ser o campeão 08/09 e, caso termine em terceiro lugar na Frauen-Bundesliga, a Alemanha terá direito a participar com três clubes. Por sua vez, o Zvezda, equanto clube campeão nacional da Rússia,  também terá acesso directo, enquanto que o clube russo a jogar a pré-eliminatória sera o WFC Rossiyanka. O bicampeão da UEFA Women’s Cup Umeå IK irá representar a Suécia conjuntamente com o estreante Linköpings FC.  O campeoão europeu de 2007, Arsenal LFC  e o Everton LFC representarão a Inglaterra, enquanto o Olympique Lyonnais representará a França.

O novo formato consagra:

• Os oito melhores classificados no ranking UEFA e campeões das restantes federações vão competir na ronda de qualificação, que consiste num número de mini-torneios entre quatro equipas. Quantas equipas começam na ronda de qualificação, bem como o número de grupos, será determinado pela quantidade de entradas na prova.

• Os detentores do título e os campeões com melhor ranking irão juntar-se às equipas que se apuraram nas pré-eliminatórias apenas na “Round of 32”. A partir daqui, os jogos serão de formato simples: eliminatória a duas mãos. As pré-eliminatórias jogar-se-ão em Agosto enquanto que os jogos a duas mão começarão no Outono.

• A final jogar-se-á na mesma cidade da final da UEFA Champions League masculina, dois dias antes dessa partida. A final de 2010 final está marcada para 20 May 2010 em Madrid (Londres em 2011 e Munique em 2012).

in uefa.com, com tradução nossa

Calendário da 1ª Women's Champions League

Calendário da 1ª Women's Champions League


“Duisburgo ergue último trofeu”

F.C.R. Duirburg vence a última edição da UEFA Women's Cup

F.C.R. Duirburg vence a última edição da UEFA Women's Cup

O FCR 2001 Duisburg sagrou-se o último vencedor da Taça UEFA Feminina nos seus moldes actuais, depois de selar um resultado total confortável frente ao Zvezda-2005, da Rússia.

Assistência recorde
Uma goleada por 6-0 do Duisburgo em Kazan, frente ao adversário estreante nas competições europeias, no passado sábado, garantiu virtualmente que seria uma equipa germânica a conseguir o quinto triunfo na prova em oito edições. Apesar de os visitantes terem marcado primeiro, por intermédio de Darina Apanaschenko, Annike Krahn empatou antes do intervalo, para satisfação dos 28,112 espectadores presentes no MSV Arena, uma assistência recorde numa partida da Taça UEFA Feminina, ultrapassando a marca do ano passado, quando o rival interno do Duisburgo, o 1. FFC Frankfurt, conquistou o troféu. Para o Zvezda fica a consolação de que, tal como o Duisburgo, vai participar na edição inaugural da UEFA Champions League Feminina, na próxima época.

28,112 espectadores presentes no MSV Arena

28,112 espectadores presentes no MSV Arena

Baranova em destaque
Apesar da vantagem alcançada no jogo da primeira mão e da proximidade da deslocação ao terreno do FC Bayern München, que pode decidir o campeonato, e a final da Taça da Alemanha, frente ao 1. FFC Turbine Potsdam, tudo nos próximos oito dias, o Duisburgo não apresentou alterações, excepto a entrada de Anne Van Bonn para o lugar de Linda Bresonik na defesa. Nos primeiros 20 minutos, Inka Grings desmarcou Simone Laudehr, mas a guarda-redes do Zvezda, Nadezhda Baranova, numa saída arrojada de carrinho, conjurou o perigo, sendo que mais tarde desviou por cima da baliza o remate de Fatmire Bajramaj, numa tentativa de corrigir a prestação de sábado, quando sofreu seis golos.

Golos na primeira parte
O treinador interino do Zvezda, Stanislav Kharitonov, que assumiu o posto depois da demissão de Aleksandr Grigoryan a meio da semana, fez entrar Anna Korovushkina para a posição de extremo e a defesa Olga Vasileva. E os visitantes festejaram o golo à passagem dos 26 minutos, quando Apanaschenko aproveitou um passe de Nataliya Zinchenko e rematou fora do alcance de Kathrin Längert. De facto, e apesar dos incentivos do público, o Duisburgo estava a ter um desempenho frustrante na primeira parte, mas isso terminou de forma feliz quando Annemieke Kiesel, na marcação de um livre directo na esquerda, colocou a bola em Laudehr, cujo remate foi defendido por Baranova, mas deixou o esférico à mercê de Krahn, que agradeceu a oferta e igualou a partida.

Remate à barra
A equipa da casa começou a etapa complementar com confiança e Laudehr rematou ao lado logo no início. No entanto, no primeiro ataque realizado na segunda parte, o Zvezda esteve perto de marcar, quando o cruzamento de Vera Djatel permitiu o cabeceamento de Apanaschenko, mas a bola embateu na parte inferior da barra e Alexandra Popp, rápida a reagir, impediu a recarga. Turid Knaak entrou na equipa do Duisburgo a 21 minutos do fim e quase marcou na sua primeira intervenção, irrompendo pela defesa do Zvezda, mas permitindo que Baranova saísse aos seus pés e ficasse com a bola.

Grings perto de marcar
Baranova também fez uma boa defesa quando negou o golo a Grings, de quem tinha sofrido um “hat-trick” na semana passada, e depois a avançada cabeceou por cima, na tentativa de conseguir os dois golos que fariam dela uma das melhores marcadoras da edição deste ano. Essa distinção acabou por pertencer a Margrét Lára Vidarsdóttir, pela terceira vez, mas foi Grings quem ergueu o troféu da Taça UEFA Feminina na condição de capitã vitoriosa, com o Duisburgo a juntar-se ao Frankfurt (três vezes), Umeå IK (duas), Potsdam e Arsenal LFC (uma cada) no rol de vencedores.

A comemoração e agradecimentos do FCR Duisburg

A comemoração e agradecimentos do FCR Duisburg

in pt.uefa.com


2ª mão Final UEFA Women’s Cup

Duisburg FCR vs Zvezda 2005, 22 de Maio

Duisburg FCR vs Zvezda 2005, 22 de Maio

A 2ª mão da Final da UEFA Women’s CUP 2008/2009 jogar-se-á amanhã, sexta-feira 22 de Maio, pelas 19:30 horas (locais), no MSV Arena, em Duisburg, Alemanha.
.
O Duisburg parte de uma posição privilegiada uma vez que bateu em Kazan, Rússia, no passado dia 16 de Maio, a formação do Zvezda 2005 por esclarecedores 6 bolas a zero.
.
A partida será transmitida em directo pela Eurosport, tal como na 1ª mão, pelas 18:30 horas portuguesas.

Treinador do Zvezda demite-se

Como já haviamos anunciado aqui, a primeira mão da final da UEFA Women’s Cup resultou numa pesada derrota para a equipa do Zvezda 2005 (Rússia).
Aleksandr Grigoryan - ex-treinador do Zvezda

Aleksandr Grigoryan - ex-treinador do Zvezda

«Aleksandr Grigoryan, treinador do Zvezda-2005, demitiu-se após a derrota caseira da sua equipa por 6-0 imposta pelo FCR 2001 Duisburgo, em jogo a contar para a primeira mão da final da UEFA Women’s Cup.

Lição alemã

Grygoryan, na véspera do jogo de Sábado passado, mostrou-se confiante em levar o Zvezda àquele que seria o primeiro triunfo russo a este nível. No entanto, a equipa da casa foi humilhada, na cidade de Kazan, pela equipa alemã. A pesada derrota faz com que o Zvezda vá a Duisburgo, na 6.ª feira, jogar apenas pelo seu orgulho.

Demissão

“Assumo toda a responsablidade pela derrota em Kazan”, disse Grigoryan, que já tinha anunciado a intenção de mudar-se para o futebol masculino após a final. “Não consegui preparar a equipa convenientemente e fomos derrotados. Depois destes acontecimentos, decidi demitir-me e o clube aceitou a minha decisão.” O director desportivo Stanislav Kharitonov levará a cabo a preparação da equipa para a segunda mão da última final da UEFA Women´s Cup.»

In uefa.com, com tradução nossa.


“Duisburgo não faz por menos”

 

1ª mão UEFA Women's Cup 2008/2009, Zvezda 2005 vs Duisburg

1ª mão UEFA Women's Cup 2008/2009, Zvezda 2005 vs Duisburg

O Duisburgo, campeão alemão, bateu o Zvezda 2005 por 6 bolas a zero.

“Duisburgo não faz por menos”

A capitã de equipa do FCR 2001 Duisburg, Inka Grings, assinou um “hat-trick” e ajudou as alemãs a golearem fora o Zvezda-2005 na primeira mão da final da Taça UEFA Feminina, em Kazan.

Imperiais
As anfitriãs foram, desde o apito inicial, forçadas a defender com afinco, sendo que o Duisburgo falhou mesmo a conversão de uma grande penalidade, antes de ganhar vantagem a três minutos do intervalo, através de Femke Maes. Grings não desperdiçou um segundo penalty para o Duisburgo aos 62 minutos, num lance que precedeu uma verdadeira chuva de golos tardios. Um remate certeiro de Fatmire Bajramaj, um outro de Maes e dois de Grings nos últimos seis minutos do encontro fizeram com que a partida da segunda mão, agendada para a Alemanha na sexta-feira, seja pouco mais que uma formalidade para o Duisburgo.

Penalty desperdiçado
As primeiras ofensivas do Duisburgo deitaram por terra as palavras proferidas por Grings antes do encontro, que apontavam para uma abordagem cautelosa por parte das visitantes. Controlando desde muito cedo as operações, apenas os reflexos de Nadezhda Baranova impediram o 1-0 para o Duisburgo logo aos 12 minutos, com a guarda-redes do Zvezda a voar para a sua direita e a deter o penalty cobrado por Linda Bresonik, isto após uma mão na bola de Alla Lishafai.

Golo de Maes
O Zvezda não conseguiu “acordar” com esse lance e acabou por ver Simone Laudehr, Bajramaj e Marina Hegering ficarem muito perto de marcar para o Duisburgo. E quando parecia que as russas tinham, finalmente, assentado o seu jogo, o Duisburgo logrou adiantar-se no marcador quando Grings assistiu Maes e a internacional belga fez a bola passar por cima de Baranova.

Segundo penalty
O Zvezda regressou bem dos balneários e ameaçou chegar ao empate, tendo Olesya Kurochkina sido a protagonista da melhor oportunidade da equipa da casa. No entanto, tal como no primeiro tempo, o Duisburgo marcou quando o Zvezda atravessava o seu melhor momento. Natalia Barbashina deu mão na bola no interior da sua área e permitiu a Grings duplicar a vantagem das germânicas.

“Hat-trick”
O 3-0 não tardou muito, com Grings a proporcionar o remate vitorioso a Bajramaj. A defesa anfitriã começou, então, a cometer muitos erros e isso foi devidamente aproveitado pelo Duisburgo. Maes aumentou a vantagem na sequência de um disparo no interior da área e, dois minutos volvidos, Grings assinou o quinto golo ao dar o melhor seguimento a um cruzamento da direita. A capitã do Duisburgo completou o seu “hat-trick” já nos descontos, deixando ao Zvezda a missão de jogar apenas pelo seu orgulho na segunda mão.

in pt.uefa.com


%d bloggers like this: