Category Archives: UEFA Women’s Champions League

À conversa com Nuno Cristóvão

Nuno Cristóvão, treinador do 1º Dezembro

À conversa com Nuno Cristóvão, para fechar a época passada e perceber como estaremos em 2010/2011.
.
Blog d 1º – Que balanço faz da participação do 1º Dezembro este ano na Liga dos Campeões?
Prof. Nuno Cristóvão – Faço um balanço negativo. Quando não se alcançam as metas definidas não pode haver sucesso. Foi o que sucedeu. Não conseguimos a passagem à fase seguinte da prova. Independentemente da valia das adversárias, nomeadamente do Rossiyanka (uma equipa totalmente profissional, desde as jogadoras à estrutura que a envolve) e da boa titude das jogadoras em todos os jogos, cometemos vários erros infantis no 1º jogo, condicionando toda a restante fase de qualificação. Resta-nos aprender com os erros e prepararmo-nos melhor para a participação em anos futuros.
.
Blog do 1º – Quais os objectivos para a época 2010/2011?
Prof. Nuno Cristóvão – Os objectivos do 1º Dezembro são sempre os mesmos: ganhar as competições em que participa. Este ano não foge à regra. Se queremos voltar à Liga dos Campeões Femininos temos de ser novamente campeões nacionais. É isso que vamos tentar, sabendo que o Campeonato Nacional vai ser ainda mais competitivo, fruto da valia das equipas adversárias e do recrutamento que algumas delas têm vindo a fazer.

Blog do 1º – Como analisa a equipa do 1.º Dezembro nesta nova época? Pensa que a ausência da capitã Carla Cristina (que terminou esta época a carreira) irá fazer-se sentir?
Prof. Nuno Cristóvão – A equipa do 1º Dezembro deste ano vai continuar a ser uma equipa forte, apesar das saídas que se verificaram. Aliás não poderia ser doutra forma. Temos o plantel que queriamos (com uma excepção), com uma grande competitividade interna (o que é sempre muito importante para o crescimento individual e colectivo). A ausência da Carla Cristina vai, naturalmente, sentir-se. Dizer o contrário seria não falar verdade. Não só pela grande qualidade técnico-táctica, mas sobretudo pelo facto de ser a líder do grupo das capitãs de equipa. Mas a vida tem mesmo estas coisas. Há ciclos que se fecham e outros que se abrem. Acredito sinceramente que as três guarda-redes do plantel vão lutar pelo lugar da Carla e tentar suprir a ausência da grande jogadora que foi a Carla Cristina, como também acredito que a equipa vai fazer um esforço suplementar no sentido de se unir e ajudar quem vai substituir a Carla na função de capitã, de forma a que a sua saída se faça de forma natural e positiva e a sua ausência não se note.
.
Blog do 1º -Prevê um campeonato mais competitivo do que o da época passada?
Prof. Nuno Cristóvão – Tal como já referi anteriormente, prevejo um Campeonato Nacional mais competitivo que os anteriores. Sem deixar de referir o valor das equipas que desceram ao Campeonato de Promoção (equipas muito novas e com grande margem de progressão e que vão certamente estar na primeira linha das que querem regressar à mais importante prova feminina portuguesa), parece-me que as equipas que subiram se perfilam como mais experientes e mais fortes actualmente. Além disso a maior parte das equipas que se mantêm, para lá de terem mais um ano de experiência competitiva, têm vindo a fazer um recrutamento muito forte no sentido de se tornarem mais fortes a todos os níveis. É isso que espero, o que só pode ser positivo para o crescimento das equipas e do próprio Futebol Feminino nacional
Anúncios

Apuramento para a Champions 2010/2011

Resultados do grupo 6, ©UEFA.com

Os resultados na Liga dos Campeões feminina 2010/2011 não foram claramente os melhores para a equipa do 1º Dezembro. Longe dos objectivos traçados, ainda assim a equipa sofreu uma clara evolução no torneio, depois de uma estreia desastrosa que acabou por condicionar a classificação final no grupo.

O 3º lugar alcançado em nada nos satisfaz! E é esta a mensagem que queremos passar aos nossos adeptos, familiares e amigos.

Agradecemos todo o apoio prestado ao longo da época 2009/2010, bem como durante a preparação para a Champions! Muito obrigada!

E posto isto, toca a preparar 2010/2011!


Champions: resultados do Grupo 6 à 2ª jornada

Dia 5 de estadia em Osijek, duas jornadas completas. O tempo passa num ápice!

Resultados dos jogos da 1º e 2ª jornadas © UEFA

À segunda jornada a classificação do Grupo 6 de apuramento para a Champions feminina começa a definir-se. As russas do Rossyianka têm o apuramento alinhavado, depois de conquistarem duas vitórias.

Mas já houve tempo para algumas surpresas: o nosso resultado negativo contra a equipa irlandesa do St Francis e o destas contra as poderosas russas. Não estávamos à espera que sofressem tantos golos (9)!

Classificação por actualizar (1º Dezembro com 3 pontos e Rosyianka com 6) © UEFA

Hoje o dia foi de descanso e alguma reflexão sobre a nossa prestação. Continuamos frustradas e descontentes com o 1º resultado. Já a prestação contra o Osijek, a vários títulos brilhante, enche-nos de orgulho e satisfação. No entanto, voltámos a entrar ansiosas e algo precipitadas, tendo essa mesma situação acabado por ditar um golo sofrido.

Assim que pudermos, trataremos de partilhar as características do jogo, desta feita com direito a vídeos das melhores jogadas.


“Primeira vitória na Champions!”, Expresso

1.º Dezembro venceu ontem as croatas do Osijek por 4-1, depois de até ter estado em desvantagem no marcador. Hoje é dia de passeios e jacuzzi.

Passeio para conhecer a cidade croata de Osijek

Não há nada como o doce sabor de uma vitória. E, ainda para mais, uma vitória justa, merecida e que até nasce de uma reviravolta no resultado.

O 1.º Dezembro entrou na partida com as croatas do Osijek certo de que necessitava de ganhar para continuar a acreditar que poderia passar à próxima fase. No entanto, as coisas até começaram a correr bem melhor ao Osijek, equipa da casa, que inaugurou o marcador logo aos 11 minutos.

(…)

Descontração no jacuzzi

Hoje é dia de descanso das ‘guerreiras’, pelo que, de manhã, fomos conhecer um pouco melhor a cidade de Osijek, com a companhia de uma guia, e depois fomos relaxar para o jacuzzi.

Para ler na íntegra, clicar.



Parabéns, Dó!

Dolores a soprar as velas pelo 19º aniversário

Foi um dia de festa! Para além da vitória merecida, tivemos direito ao bolo de aniversário da nossa Dó.

Parabéns, miúda, contes muitos com o 1º!


“É para ganhar!”

1.º Dezembro defronta hoje à noite as croatas do Osijek. Depois da derrota inesperada frente ao St Francis, queremos voltar a sentir o sabor da vitória na Champions.

Dolores Silva fez hoje 19 anos e teve direito a bolo, claro 1.º Dezembro

Depois de uma noite agitada, recheada de trovões, relâmpagos e muita chuva, o dia amanheceu solarengo em Osijek. Esperamos que seja um bom prenúncio para o nosso jogo de logo à noite, frente às anfitriãs, o Osijek (20h locais, 19h em Portugal Continental).

O dia é também festivo porque a nossa colega – e fantástica jogadora – Dolores Silva faz hoje 19 anos. Parabéns, Dó!

Para ler na íntegra, clicar.


“1º de Dezembro vence anfitriãs”, UEFA

O 1º de Dezembro derrotou as anfitriãs do Osijek, mas o Apollon surpreendeu o Umeå por 4-1 na 2ª jornada de qualificação da UEFA Women’s Champions League. Brøndby e Juvisy golearam ambos por 12-0.

O Apollon festeja o triunfo sobre o Umeå

O 1º de Dezembro derrotou as anfitriãs do WFC Osijek, enquanto o Apollon Limassol LFC protagonizou uma das maiores surpresas da história do futebol feminino europeu ao vencer o Umeå IK, antigo vencedor do troféu, por 4-1, na segunda jornada da qualificação da UEFA Women’s Champions League.

Dez clubes, incluindo a equipa cipriota, Brøndby IF e FCF Juvisy Essonne − que venceram ambos por 12-0 no sábado − têm o máximo de pontos à partida para a derradeira jornada do mini-torneio, na terça-feira. Nesse dia ficará a saber-se quem são os vencedores de cada agrupamento e os dois segundos classificados com o melhor registo frente ao primeiro e terceiro classificado do respectivo grupo, que seguem para a fase a eliminar.

No Grupo 6, Emueje Oghiabeva apontou quatro golos até aos 38 minutos da primeira parte e o FC Rossiyanka goleou o St Francis por 9-0. A formação russa, onde Olga Petrova fez quatro assistências, lidera o grupo, com seis pontos, mais três que o seu adversário desta ronda e as portuguesas do 1° de Dezembro, vencedoras por 4-1 frente ao Osijek. O conjunto lusitano viu-se a perder aos 11 minutos, mas Paula Cristina (31) e Lara Matos deram a volta ao encontro, antes de Carolina Mendes (43) e novamente Cristina (86) fixarem o desfecho.


Dia para esquecer

Acordámos cedo e bem dispostas. Às 10.30 esperávamos um passeio por um dos grandes jardins de Osijek. Em passada rápida e conversas soltas, andámos cerca de 20 minutos, intervalados por relaxantes alongamentos.

De volta ao hotel, instaladas em ansiedade, chega finalmente a hora de almoço. Passa tudo a correr até que às seis saímos do Hotel Osijek.

De partida para o estádio do local Osijek

Num autocarro, desta vez só para nós, demoramos cerca de 15 minutos até chegar ao estádio do Osijek. Assim que chegamos, temos oportunidade de assistir a alguns minutos do jogo Osijek vs Rossyianka. Depressa percebemos o bom nível das equipas, com natural superioridade (já demonstrada no marcador, 0 a 3) para as russas.

Assistimos a escassos momentos da partida Osijek vs Rossyianka

Houve ainda tempo para assistirmos, perplexas, a um desentendimento que à partida não se previa: uma jogadora croata vem tirar dividendos a uma russa que acabava de cometer falta. Seguem-se os tradicionais empurrões e puxões. Resultado: acabam as duas expulsas. Nada a dizer desta decisão.

O aparato que acabaria com duas expulsões

Terminado o jogo das adversárias dos dias seguintes, chega a altura de aquecer. Reparamos que a relva está muito seca e que a bola nos oferecia boas garantias –  passe a publicidade, as bolas Nike são conhecidas por ter grande qualidade e favorecerem o passe.

Entrámos em campo confiantes, embora tivéssemos plena noção de que iria ser muito difícil e, para levar de vencida as adversárias, seria necessário não cometer erros em zonas cruciais.

O 11 titular a ouvir o hino da Champions feminina

As irlandesas do St Francis marcam o golo numa altura em que tal não se fazia prever. As equipas estavam a estudar-se, ainda com longos períodos de posse e circulação de bola de parte a parte. Num contra-ataque, uma irlandesa descaída sobre a direita da nossa defesa tenta fazer o cruzamento largo e, previsivelmente ou não, a trajectória da bola em direcção da baliza traduz o primeiro golo.

Conseguimos finalmente empatar, por intermédio de Paula Cristina, após marcação de um canto. Escassos minutos depois sofremos novo golo: desmarcação na diagonal da ponte-de-lança irlandesa entre as nossas centrais aos 40 minutos.

Intervalo e uma sensação que raramente sentimos ao perder um jogo. Aquela metade estava perdida e não havia volta a dar. A mensagem ao intervalo era essa mesma, a de termos de lutar pela 2ª metade! Não iríamos desistir, pela certa.

Azar dos diabos! Entramos na 2ª parte praticamente a sofrer o 3 golo. Impressionante! Desoladas, levantamos na cabeça e procuramos a posse de bola para reverter o resultado. Não conseguíamos criar situações de grande perigo, embora dominássemos o jogo e encostássemos as irlandesas à sua metade do terreno. Remates ao lado, cantos marcados, livres e nada, a bola teimava em fugir da baliza.

Num lançamento lateral – esta central irlandesa tem um lançamento digno de um centro, coisa para 30 metros, no mínimo – a bola chega até à zona de penalti. Novo erro: aparece na área a ala do St Francis que não perdoa. Não havia hipótese para a nossa capitã, Carla Cristina.

4-1 aos 53 minutos. A partir daí o sentido do jogo foi único, o do nosso ataque, muitas vezes emocional e pouco racional. No fim de contas, sabíamos lutar contra um resultado muito difícil.

Mas nem aí desistimos. Acabámos os noventa em cima delas. É certo que não marcámos, que errámos nos momentos cruciais. Mas não desistimos e disso podemos orgulhar-nos.

Momento de recuperação no dia a seguir ao primeiro jogo

Temos equipa, estamos unidas. Percebemos os erros individuais e colectivos e trataremos de os corrigir. O 1º está para a luta!


%d bloggers like this: