Futebol Feminino em Portugal: entrevista a Sofia Carvalho e Tânia Pinto

Sofia Carvalho, capitã do Clube Futebol Benfica

1. Quem é a Sofia Carvalho? Fale-nos um pouco de si.
Tenho 28 anos, comecei a jogar como federada aos 13. Sempre gostei muito de desporto e de futebol e comecei a jogar na escola primária com os meus colegas, até ao dia em que decidi procurar um clube. Nunca pensei que poderia tornar-me profissional, pelo que sempre conciliei os estudos, tanto durante a escola como na faculdade, e o trabalho com a dedicação ao futebol. A prática de desporto organizada e o espírito competitivo e de grupo trouxeram-me um bom suporte para os restantes aspectos do meu dia-a-dia.
Tive oportunidade de passar por diferentes clubes que me proporcionaram vivências únicas. E, claro está, em todos os clubes pude até hoje conhecer várias pessoas (algumas de personalidade muito diferentes!) que foram deixando marcos na minha memória e contribuíram para o meu crescimento individual.

2. Como analisa a época da sua equipa?
Tem sido uma época de transição e de aprendizagem. Conquistámos o direito a estar presentes na I Divisão no ano passado, com um ano brilhante em que vencemos quase todos os jogos do Campeonato de Promoção, e a maioria de nós já ansiava há mais tempo por estar neste escalão, após a extinção da equipa do Odivelas. No entanto, só este ano é que finalmente pudemos encarar de frente a realidade do patamar mais alto do futebol nacional e ganhar ritmo competitivo! Temos também um plantel muito novo, com talvez mais de um terço das jogadoras em idade júnior.

Para continuar a ler.

Tânia Pinto, capitã da S.U. 1.º Dezembro

1. Quem é a Tânia Pinto? Fale-nos um pouco de si.
Sou uma pessoa simples, que gosta da vida, que sente que tem muita sorte uma vez pessoal e profissionalmente que faz o que gosta. Sou muito exigente comigo e com aqueles que mais me dizem.

2. Como analisa a época da sua equipa?
Em termos de objectivos podemos dizer que a época foi positiva, uma vez que conseguimos alcançar o primeiro objectivo a que nos propusemos – ser campeãs nacionais. Neste momento estamos a um passo do segundo – vencer a Taça de Portugal. Ainda neste campo, o facto de sermos campeãs nacionais permite-nos sonhar com o terceiro e único objectivo ainda não alcançado – passar a primeira fase da Liga das Campeãs. Este é um sonho que o clube e a equipa têm há vários anos e que nos foge, ano após ano. Já estivemos perto de o conseguir alcançar mas, no último instante, acaba por nos fugir novamente. Apesar do registo ser positivo em termos dos objectivos, a época não foi fácil para o clube e consequentemente para a equipa. As dificuldades financeiras influenciaram o funcionamento e a forma de organização da equipa e das jogadoras, uma vez que muitas vêem de longe e não têm possibilidade de continuar a treinar cumprir os três treinos semanais. Assim, foi preciso conjugar as necessidades das jogadoras sem, no entanto, colocar em causa os objectivos da equipa. Foi feito um esforço suplementar, desde os dirigentes que normalmente acompanham a equipa feminina aos treinadores e às jogadoras, no sentido de levar o “barco a bom porto”. Obviamente que quando chegamos aos jogos tudo isto se esquece porque o que motiva todas estas pessoas que continuam a acreditar no futebol feminino é, e sempre foi, o prazer de competir.

Para continuar a ler.

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: