Resultados da 6ª Jornada do CNFF

No passado Domingo, num campo com muito boas condições para a prática do Futebol, com um tempo mais primaveril que outonal, proporcionando uma boa moldura humana a envolver o recinto de jogo, defrontaram-se os dois primeiros classificados do Campeonato Nacional da época passada, Escola F.C. e 1º Dezembro.

Fazendo jus aos dez títulos nacionais já conquistados, nove deles consecutivos, a equipa visitante entrou muito forte no jogo, construindo boas jogadas e criando nos primeiros quinze minutos três ocasiões claras para concretizar. Foi aos 16 minutos, na quarta ocasião de golo criada, após uma jogada de grande recorte técnico-táctico, no terceiro remate surgido na sequência dessa ocasião, que Lara Matos abriu o marcador, dando expressão ao que até então se passara em campo.

Após a obtenção deste golo a equipa campeã nacional baixou consideravelmente o ritmo de jogo, não manteve a excelente dinâmica até aí demonstrada e cometeu uma série de erros em termos de precisão no passe, que inviabilizaram a construção de novas acções ofensivas e consequente criação de situações de finalização.

 

© F. Distrito de Viseu

Aos 37 minutos da 1ª parte o 1º Dezembro ficou reduzido a dez jogadoras, com a amostragem do segundo cartão amarelo e consequente vermelho a Inês Borges (por duas faltas cometidas na zona lateral direita do centro do terreno de jogo), ficando a partir daí altamente condicionado no desenvolvimento da estratégia preparada para este encontro.

O início da 2ª parte trouxe a primeira situação de perigo criada pela equipa do Escola F.C., tendo a sua avançada, isolada, rematado ao lado da baliza de Patrícia Morais, que até aí não teve qualquer defesa ou trabalho digno de registo.

O jogo teve então um período de menor qualidade técnica, mantendo-se repartido no que à posse da bola diz respeito, procurando o Escola as situações de transição rápida e o 1º Dezembro manter a posse de bola, na tentativa de progressão no terreno de uma forma mais apoiada, sem que no entanto qualquer das equipas criasse situações de golo ou mesmo remates dignos desse nome e com algum perigo.

Aos 70 minutos, na sequência de um pontapé de canto, Paula Cristina faz um remate de difícil execução mas de grande qualidade técnica, elevando para 2-0.

Também por dois cartões amarelos, aos 87 minutos, o Escola ficou reduzido a dez jogadoras, sendo na situação de igualdade numérica de futebolistas que obteve o seu golo, no minuto seguinte, aproveitando uma desatenção do sector defensivo sintrense.

À entrada para o tempo de compensação concedido pela árbitra, Paula Cristina ainda teve ensejo para fazer 3-1 na marcação de uma grande penalidade (sofrida por Dolores Silva), dando expressão ao resultado final, de acordo com as ocasiões de golo criadas em todo o jogo (6 para o 1º Dezembro 3 e para o Escola).

Alinharam ainda Mariana Cabral, Filipa Patão, Raquel Infante (subs), Mónica Mendes (subs), Sílvia Brunheira, Tânia Pinto, Andreia Silva (subs), Carolina Mendes e Mónica Gonçalves. Suplentes não utilizadas: Sara Machado, Beta Caleja, Sofia Venâncio e Inês Quintanilha.

As restantes partidas da 6ª jornada registaram:

U.D. Cadima 4 -2 C. Albergaria

Leixões S.C. 1 – 0 Boavista F.C.

S. C. Murtoense – isento (devido a desistência da U.D. Oliveirense)

Vilaverdense F.C. 2 – 2 C.F. Benfica

Advertisements

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: