Carla Couto, na Visão online

Na sequência da reportagem escrita publicada na Edição 893, de 15 de Abril, da revista Visão, damos conta da existência de uma reportagem fotográfica. Para conferir, clique aqui.

Carla, a encarnação do futebol feminino

Carla Couto fez um "poker" na final da Taça de Portugal

Tem 37 anos, joga num clube de Sintra e só lhe falta um jogo pela Selecção Nacional para bater o recorde de internacionalizações de Luís Figo.

Carla Couto concedeu uma pequena entrevista

[para ouvir a entrevista, carregue aqui]

A vida de uma futebolista não tem nada a ver com a dos seus companheiros masculinos. Carla Couto, 37 anos, é jogadora da Sociedade União Primeiro de Dezembro, um clube de Sintra, com cerca de 800 associados. Dela foram quatro dos seis golos com que o “Primeiro” bateu o Boavista na final da Taça de Portugal no sábado passado, que pela primeira vez se realizou no mítico estádio do Jamor. Carla, uma jogadora da selecção nacional que será, em pouco tempo, a atleta mais internacional da Federação Portuguesa de Futebol – está a uma internacionalização de bater Luís Figo e a duas de bater o recorde – só por uns meros três meses ganhou dinheiro com o desporto em que fez carreira.

Foi na China, em 2001, onde disputou, a convite da federação chinesa de futebol, uma superliga de clubes e onde ganhou, na altura, o que numa liga amadora como a nossa podia ser considerado uma “pequena fortuna”: quase três mil dólares (2200 euros ao câmbio de hoje),  por mês.

De resto, e ao contrário das estrelas futebolísticas masculinas, Carla Couto trabalhou a vida toda – foi desde vendedora de pilhas a operária de fábrica até à actual profissão, auxiliar de acção educativa. Teve uma lesão grave durante a carreira – partiu o perónio, num treino, ao serviço da FPF – e perdeu o emprego, por ter que estar quatro meses em recuperação. Valeu-lhe, então, a ajuda voluntarista da federação – caso contrário teria passado um mau bocado. Passou por clubes maiores, como o Sporting -que entretanto acabou com a secção feminina de futebol alegando, no tempo da presidência de Santana Lopes, razões económicas -, pelo Trajouce, pelo Futebol Benfica e pelo Primeiro de Dezembro – onde fez a maior parte da sua carreira. 

 

João Dias Miguel
11:26 Quinta-feira, 15 de Abr de 2010, in Visão online
Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: