“Experiência emocionante”, in FPF

Ana Borges diz-se orgulhosa por representar a Equipa das Quinas (©FPFFrancisco Paraiso)

Sábado , 27 Fevereiro 2010

Com apenas 19 anos, Ana Borges já representou a Selecção Nacional Feminina A por dez ocasiões. A disputar o seu segundo Algarve Women’s Football Cup/Mundialito de Futebol Feminino, a avançada lusa diz-se orgulhosa por ter alcançado um patamar tão elevado de reconhecimento.

fpf.p: Este é o teu segundo Mundialito. Que balanço fazes desta competição e da experiência que tens adquirido nestes jogos?
Ana Borges (AB): Antes de ser chamada para disputar um Mundialito, não tinha a noção da importância que a competição tinha. Já tinha ouvido falar desta prova no Algarve e já tinha visto na televisão, mas sem ter uma noção clara do que significava. Logo no primeiro ano, apercebi-me que era um torneio muito interessante devido não só à presença de grandes equipas, mas também por nos proporcionar um bom momento de preparação e por despertar o interesse de várias pessoas que gostam do Futebol Feminino.
Devo admitir que quando fui chamada pela primeira vez tive algum receio de como me iriam receber, mas receberam-me muito bem e ajudaram-me imenso a ultrapassar certas dificuldades. Este ano, tenho reforçado a imagem que tenho desta equipa e do comportamento que têm, fora e dentro do campo.

fpf.pt: Sendo uma das jogadoras mais novas do grupo, pensavas chegar a este patamar tão cedo?
AB: Sinceramente, não. Sempre me esforcei para provar o meu valor e como qualquer jogadora tinha o desejo de alcançar a Selecção Nacional A, mas nunca pensei que acontecesse tão rápido. É uma experiência emocionante, é motivante conviver com as jogadoras que tantas vezes nos servem de inspiração, quando estamos nas Sub-19. Estou orgulhosa por estar cá.

fpf.pt: Depois do empate de ontem – sexta-feira -, como vais encarar o último encontro deste torneio?
AB: Tal como tínhamos previsto, as jogadoras romenas conseguiram dar provas da sua capacidade física. Além disso, não tivemos muita sorte com o estado do campo, estava muito pesado e isso acabou por nos dificultar a tarefa.
Porém, o empate acabou por não ser mau de todo, tendo em vista que defrontámos uma equipa que se encontra numa posição acima da nossa no ranking, e vamos partir para o último jogo com a mesma vontade de ganhar e queremos terminar no primeiro lugar do grupo. Não sabemos muito bem o que esperar da Áustria, mas vamos fazer tudo para ganhar, porque nada está decidido.

fpf.pt: Quando entras em campo, sentes que a tua principal missão é ajudar a equipa com golos?
AB: Independentemente do tipo de jogo, sempre que entro em campo é para ajudar a equipa a ganhar. Mais do que focar-me nos golos, interesso-me pelo bem da equipa, por isso mesmo que seja outra colega a marcar sentir-me-ei realizada, porque os golos são de todos e não apenas da jogadora que o marca. Se conseguir fazer mais golos, tanto melhor.

fpf.pt: Ao longo dos últimos anos a tua vida mudou bastante, a nível profissional e pessoal. De que forma essas experiências te ajudam a ser melhor jogadora?
AB: O facto de jogar em Espanha ajudou-me bastante em termos físicos, porque é o aspecto mais trabalhado lá. Os treinos, os jogos e o próprio campeonato têm uma dimensão superior à de Portugal, onde estão a ser dados os primeiros passos, e isso ajuda-nos a adquirir maior ritmo competitivo também.
Para além do aspecto físico, há a questão da velocidade que sempre jogou a meu favor.

fpf.pt: No final de Março, a Equipa das Quinas terá dois jogos importantes no apuramento para o Mundial, diante de Itália e Arménia. Quais são as tuas expectativas?
AB: Penso que será muito complicado passarmos à próxima fase, mas não impossível. A Itália será, de facto, a mais complicada, porque já pudemos ver como elas jogam quando nos deslocámos lá. De qualquer das formas, nesse primeiro jogo estávamos em início de época e agora já temos mais bagagem para enfrentarmos os desafios, por isso as coisas podem ser diferentes.

in FPF

Advertisements

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: