“Equipa feminina faz furor em campeonato masculino”

 

portuguesas no Atlétcio de Madrid

Equipa feminina faz furor em campeonato masculino

 

Conheça a equipa feminina que lidera uma Liga de rapazes

Meninas do Atlético de Madrid fazem história em Espanha

As meninas do Atlético de Madrid estão a deixar dezenas de rapazes a corar de vergonha. A equipa Alevín A, com jogadoras de 10 e 11 anos, lidera o campeonato da categoria em Espanha. Com um pormenor delicioso: as restantes formações são exclusivamente masculinas!

«Nunca na história do futebol feminino uma equipa chegou ao ponto mais alto num campeonato com equipas masculinas. É um grande orgulho e satisfação», reconhece o técnico David Fernández, de apenas 20 anos.

No Grupo 10 de Futebol de 7, na categoria Avelín, não há como elas. A outra equipa feminina é precisamente a formação B do Atlético de Madrid, colocada no 12º lugar entre 13 equipas. A equipa A lidera com 25 pontos em 9 jogos, 32 golos marcados, 6 golos sofridos e muitas piadas pelo meio.

As capitãs de equipa, Raquel Poza, Laura Bravo e Sandra Calvo relatam a sua experiência no terreno de jogo, frente a elementos do sexo oposto: «Em alguns jogos, chamam-nos de barbies e outro tipo de insultos, mas fazemos como se não ouvíssemos nada. É a primeira vez que estamos na frente da classificação e esperamos ficar muito tempo nessa posição.»

O jovem técnico da equipa, David Fernández, acrescenta pormenores. «Reparei que, sempre que uma equipa feminina vence uma masculina, os rapazes choram por terem perdido com raparigas, sentem-se impotentes. Digo sempre às minhas jogadoras para irem cumprimentar os adversários, mas estes muitas vezes recusam fazê-lo», lamenta.

«O que mais prejudica o futebol feminino é a sociedade. Eu não vejo diferenças nas camadas jovens entre uma rapariga e um rapaz. Muitas raparigas jogam melhor que os rapazes e em alguns casos demonstram mais força e garra para vencer as partidas», remata David Fernández.

«É de louvar liderar numa Liga masculina»

Edite Fernandes é a nossa representante feminina no Atlético de Madrid, a par de outra internacional portuguesa, Sofia Vieira.

A jogadora de 29 anos tem acompanhado o sucesso das jovens do clube espanhol. «Já tinha conhecimento e por vezes vejo-as. Aliás, no início da época falou-se na possibilidade de eu treinar uma dessas equipas, mas depois não foi possível», começa por explicar, ao Maisfutebol.

«É de louvar uma equipa feminina que lidera uma Liga masculina. Sobretudo no mundo do futebol, que é tradicionalmente de homens. Sendo crianças, imagino que ainda custe mais a esses rapazes lidar com as derrotas», brinca Edite Fernandes.

O At. Madrid é uma referência no futebol feminino, em Espanha: «É um dos clubes mais importantes e tem equipas femininas em todos os escalões, desde os 6 anos até aos seniores, onde jogo eu e a Sofia.»

«O futebol feminino em Espanha não é nada comparado com Portugal. Ainda assim, há melhor na Europa, sobretudo nos países nórdicos. Eu sou profissional no At. Madrid, mas não me esqueço o tempo em que estive na China. Lá, treina-se duas vezes por dia, o campeonato é tremendo e os salários também», conclui Edite Fernandes.

Fonte: MaisFutebol, Via futebolbenficafeminino.blogspot.com

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: