“Insígnias entregues”, in FPF

A cerimónia de entrega das insígnias FIFA 2010 decorreu esta quarta-feira, na FPF (©FPF)

Quarta-Feira , 06 Janeiro 2010

Os árbitros internacionais portugueses para 2010 receberam, esta quarta-feira, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, as insígnias FIFA, numa cerimónia que teve um sabor especial para a árbitra de Futsal, Sandra Silva, que ascendeu, este ano, à categoria de internacional pela primeira vez.
 
“Acima de tudo é um orgulho muito grande. Nunca pensei chegar onde cheguei e é muito gratificante poder representar a arbitragem lusa noutros países e contribuir para que a mesma seja dignificada. Ser a primeira, seja no que for, tem sempre um sabor especial e nesta área ainda mais”, referiu ao fpf.pt.

Com 33 anos, Sandra Silva, que exerce a actividade desde 1997, acredita que, ao longo do tempo, a arbitragem feminina tem conquistado um espaço importante no panorama nacional e internacional. “As mulheres já quebraram todas as barreiras que existiam para quebrar na arbitragem. Se antes não éramos bem vistas num pavilhão, hoje somos respeitadas tal como os restantes colegas. Deixou de haver preconceito”, concluiu.
 
Gilberto Madaíl elogia qualidade da arbitragem lusa
Presentes na cerimónia deste final de tarde estiveram o Presidente da FPF, Gilberto Madaíl, o Vice-Presidente da FPF, Amândio Carvalho, o Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, Hermínio Loureiro, bem como o responsável máximo pelo Conselho de Arbitragem da Federação, Carlos Esteves, e do líder da Comissão de Arbitragem da LPFP, Vítor Pereira.

Gilberto Madaíl, no discurso de encerramento desta cerimónia, começou por saudar “todos os árbitros que receberam as insígnias FIFA e que são, no fundo, a Selecção Nacional de Portugal, em termos de arbitragem”, manifestando o seu agrado por “mantermos o mesmo efectivo”.

“Gostaria de felicitar os que, pela primeira vez, receberam as insígnias, especialmente a Sandra Silva que se destaca numa modalidade na qual tentamos apostar cada vez mais forte, que é o Futsal. Para todos vocês os meus parabéns. Quero desejar-vos uma boa época e dizer-vos que, estando ligado aos organismos internacionais, sei que os vossos nomes são conhecidos e respeitados. Sei das vossas dificuldades, porque têm uma profissão de risco, onde têm de decidir em instantes e, muitas das vezes, sem meios técnicos que vos possam auxiliar”.

O Presidente da FPF elogiou a qualidade da arbitragem lusa, reforçando a confiança nos juízes que representam o País, a nível nacional e internacional. “Deixo aqui ficar um voto de confiança e de felicidade para a vossa carreira. É preciso confiarmos nos nossos árbitros, a nível nacional e internacional e se alguma decisão não é aquela que deveria ser, é necessário partir de um princípio de inocência. Os nossos árbitros são tão bons como os melhores e fico orgulhoso da arbitragem portuguesa, quando comparada com as restantes”.

Madaíl terminou com um balanço do ano transacto, deixando um agradecimento a todos os que contribuíram para o sucesso de Portugal, a nível mundial. “Este foi um ano complicado, em muitos aspectos, mas os objectivos acabaram por ser cumpridos, graças ao empenho de todos, particularmente dos clubes, dos árbitros, dos dirigentes e, naturalmente, também aos investimentos e apoios que a Federação tem feito para manter Portugal no quinto lugar do Ranking FIFA. Quero agradecer, especialmente, a todos os que vieram receber estas insígnias pelo contributo que têm dado para que Portugal possa ter uma dimensão mundial, a nível do Futebol. Isto é um verdadeiro motivo de orgulho para todos nós”, concluiu.

Representação de um país
O Presidente da LPFP, Hermínio Loureiro reiterou a confiança nestes juízes lusos que, uma vez mais, representarão o País além-fronteiras. “Esta é uma cerimónia de grande significado para o desempenho das vossas funções, mas, sobretudo, pela grande responsabilidade que têm ao representarem o bom nome de Portugal. As vossas responsabilidades são maiores ao invergarem estas insígnias. Lembrem-se que no exercício da  vossa função, a nível internacional, para além da vossa carreira, estão a representar um país. Por isso, aqui fica depositada a nossa confiança no vosso saber, nas vossas decisões, certos de que vão honrar estas insígnias”.

O Presidente da LPFP, deixou, ainda, “uma palavra especial àquela e aqueles que, pela primeira vez, recebem estas insígnias”. “Este passa a ser mais uma oportunidade para demonstrarem todo o potencial, cientes de que os olhos do País estão colocados no vosso desempenho”, disse.
 
Eis a lista completa dos 29 árbitros internacionais portugueses:
 
Árbitros
– Olegário Benquerença
– Pedro Proença
– Lucílio Batista
– Bruno Paixão
– Duarte Gomes
– Jorge Sousa
– João Ferreira
– Carlos Xistra
– Artur Soares Dias

Árbitros Assistentes
– Bertino Miranda
– José Cardinal
– João Santos
– Tiago Trigo
– José Ramalho
– Sérgio Serrão
– Serafim Nogueira
– Alfredo Augusto Braga
– Venâncio Tomé
– Ricardo Santos

Árbitros de Futsal
– Pedro Paraty
– Francisco Parrinha
– Eduardo Coelho
– Sandra Silva

Árbitros Femininos
– Sandra Bastos
– Berta Tavares
– Márcia Pejapes

Árbitros de Futebol de Praia
– João Almeida
– Carlos Frazão
– Carlos Francisco

in FPF

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: