Má fortuna

 

Kim Brandão

Kimberly Brandão foi titular na nossa Selecção (©FPARAISO)

Quarta-Feira , 28 Outubro 2009

A Selecção Nacional Feminina perdeu (0-1), esta quarta-feira, de forma absolutamente infeliz o seu segundo jogo da fase de apuramento para o Campeonato do Mundo de 2011. Diante da experiente formação da Finlândia, Portugal não teve a sorte pelo seu lado, desperdiçou as melhores ocasiões de golo, “ofereceu” o tento da vitória ao adversário e ainda falhou uma grande penalidade. Uma exibição personalizada e de qualidade da Equipa das Quinas, que não teve o merecido reflexo no resultado final, mas que não deixa dúvidas quanto ao crescimento competitivo sustentado da nossa Selecção.
Portugal entrou melhor no jogo. Aproveitando a velocidade e mobilidade do trio da frente – Ana Borges, Carla Couto e Edite Fernandes, bem secundadas por Cláudia Neto e Dolores Silva –, as comandadas de Mónica Jorge dominaram os primeiros minutos do encontro, perante uma formação nórdica muito poderosa fisicamente, que apostava nas bolas paradas e nos lances aéreos para tentar chegar com perigo às redes lusas.
Carla Couto proporcionou, aos 17 minutos, o primeiro momento de perigo junto de uma das balizas. O improviso das portuguesas veio ao de cima, com a dianteira nacional a quase surpreender a guardiã finlandesa com um chapéu, que saiu a milímetros do poste.
Com o passar dos minutos, a Finlândia foi reagindo e, a espaços, tomou conta das operações, mas sem nunca obrigar a Equipa das Quinas a aturado trabalho defensivo. Tanto assim foi que só aos 27 minutos, as nórdicas deram um sinal de perigo, com a capitã, Tiina Salmén, a aproveitar um ressalto na área para cabecear perto da barra de Neide Simões.
O jogo estava interessante e repartido, mas as verdadeiras ocasiões de golo escasseavam. Até que aos 40 minutos surgiu a melhor jogada de todo o primeiro tempo. Ana Borges, na esquerda, isola-se, ultrapassa a guardiã adversária e já de ângulo apertado executa um chapéu exemplar, que acabou devolvido pela barra, para desespero das atletas lusas.
Já sob o apito para o intervalo, Edite Fernandes teve na cabeça o golo da vantagem, mas o seu oportuno cabeceamento saiu por cima da barra. O intervalo chegou com um nulo lisonjeiro para a Finlândia. Portugal jogou melhor, mas não aproveitou as ocasiões criadas.
A etapa complementar começou da pior forma para a Selecção Nacional. Recém-entrada ao intervalo, Maija Saari aproveitou uma hesitação da defensiva portuguesa – pouco lesta a afastar a bola da sua grande área – para de cabeça colocar as nórdicas em vantagem, aos 49 minutos. Um golo a frio, que premiou a equipa que até então menos tinha feito para chegar à vantagem.
Portugal sentiu o golpe e demorou a recompor-se. Por seu lado, as finlandesas ganharam confiança e voltaram a causar perigo, através de um remate forte de Anna Westerlund (53’), que obrigou Neide Simões à defesa da tarde.
Os primeiros sinais da reacção lusa surgiram aos 62 minutos. Num livre estudado perto da área, Carla Couto enganou a defensiva contrária, passando atrasado para a entrada da área, onde apareceu Sónia Matias a rematar forte, mas enrolado, com a guardiã nórdica a defender com dificuldade.
O canto do cisne português acabaria por acontecer aos 77 minutos. Depois de uma soberba jogada de contra-ataque, Sofia Vieira isolou Ana Borges que foi derrubada na grande área pela guarda-redes, Tinja-Riika Korpela. Na transformação do castigo máximo, Sofia Vieira – que tão bem entrou na partida – rematou por cima, desperdiçando uma oportunidade de ouro para igualar o marcador.
Edite homenageada
Antes do apito inicial para o jogo entre Portugal e a Finlândia, a capitã desta tarde da nossa Selecção, Edite Fernandes, recebeu a placa alusiva à 75ª internacionalização com a Camisola das Quinas. O Director da FPF, Sérgio Luz, procedeu à entrega da importante distinção, que premeia um percurso exemplar da atleta do Atlético de Madrid.
Desde a estreia, a 28 de Fevereiro de 1998, num jogo de apuramento para o Campeonato do Mundo, diante da Bélgica, disputado em Cantanhede – com vitória lusa, por 2-0 –, Edite já realizou 80 jogos pela nossa Selecção, tendo apontado17 golos e envergado a braçadeira de capitã em sete ocasiões.
Tondela saiu à rua para apoiar a Selecção
Dia de festa em Tondela. O Complexo Desportivo João Cardoso quase lotou (mais de dois mil espectadores) para apoiar a nossa Selecção neste segundo jogo de apuramento para o Mundial. Com bombos, bandeiras e cachecóis, os tondelenses não regatearam aplausos e incentivos à Equipa das Quinas, ajudando – e de que maneira – à festa. Para muitos – em especial crianças – esta terá sido a primeira oportunidade para assistir a um jogo de futebol feminino, numa tarde que se transformou numa autêntica acção de promoção da modalidade.
Ficha do Jogo
Jogo de Apuramento para o Campeonato do Mundo Alemanha 2011.
Complexo Desportivo João Cardoso, em Tondela.
Portugal 0-1 Finlândia (0-0, ao intervalo).
Árbitra: Alexandra Ihringova (Inglaterra).
Árbitras Assistentes: Natalie Walker e Elizabeth Simms (Inglaterra).
4ª Árbitra: Márcia Pejapes (Portugal).
PORTUGAL: Neide Simões, Inês Borges, Kimberly Brandão, Sílvia Rebelo e Sónia Matias; Sílvia Brunheira (Sofia Vieira, 74’), Dolores Silva e Cláudia Neto; Ana Borges, Carla Couto (Paula Cristina, 89’) e Edite Fernandes (cap.).
Suplentes não utilizadas: Eugénia Moniz, Carole Costa, Mónica Gonçalves, Emily Lima e Ana Valinho.
Treinadora: Mónica Jorge.
Golos: Nada a assinalar.
Disciplina: Cartão amarelo exibido a Sílvia Brunheira (26’).
FINLÂNDIA: Tinja-Riika Korpela, Petra Vaelma, Tuija Hyyrynen, Miia Niemi (Maija Saari, 46’), Tiina Salmén (cap.), Essi Sainio (Katri Nokso-Koivisto, 72’), Laura Kalmari, Anna-Kaisa Rantanen (Sanna Malaska, 84’), Annika Sjölund, Anna Westerlund e Linda Sällström.
Suplentes não utilizadas: Minna Meriluoto, Susanna Lehtinen, Maiju Hirvonen e Jaana Lyytikäinen.
Treinador: Michal Kald.
Golos: Maija Saari (49’).
Disciplina: Cartão amarelo exibido a Tinja-Riika Korpela (77’).

in FPF

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: