“Treinador Felicita Campeãs”

A Alemanha venceu o Campeonato da Europa de Sub-17

A Alemanha venceu o Campeonato da Europa de Sub-17

«O seleccionador da Alemanha, Ralf Peter, viu a sua equipa revalidar o título de campeã europeia feminina Sub-17, com uma vitória sobre a Espanha, por 7-0 – com cinco golos de Kyra Malinowski -, mas disse que tudo podia ter sido diferente se tivessem sofrido um golo no primeiro minuto. Também se mostrou satisfeito por a sua equipa ter ultrapassado a pressão de ser considerada a crónica candidata à conquista do título. Ángel Vilda, da Espanha, afirmou que a Alemanha foi a melhor equipa e admitiu que já tinham feito muito ao eliminar a Noruega, por 2-0, na segunda-feira, atingindo a final.

A Alemanha festeja a vitória categórica na final do Campeonato Europeu Feminino de Sub-17 (© UEFA)

A Alemanha festeja a vitória categórica na final do Campeonato Europeu Feminino de Sub-17 (© UEFA)

Ralf Peter, treinador da Alemanha
Temos que ser honestos. A Espanha dispôs de uma excelente oportunidade no início do jogo, que a nossa guarda-redes defendeu de forma brilhante. Se tivessem marcado, o jogo poderia ter evoluído de outra maneira. No entanto, depois assumimos o controlo da partida e jogámos de forma excelente, especialmente a nível ofensivo. Criámos várias ocasiões de golo e marcámos várias vezes. Hoje estamos todos felizes porque jogámos o tipo de futebol que toda a gente, incluindo os adeptos que estiveram aqui presentes, queria ver. Não disse à Kyra para recuar para o meio-campo [depois de o seu quarto golo ter colocado o resultado em 5-0]. Ela é uma jogadora de equipa e queria fazer passes para golos das suas colegas, depois de ter sido tão bem-sucedida. Mas é o tipo de jogadora que ela é, e isso é algo que eu fiquei bastante satisfeito de ver.

Não sofro assim tanto com a pressão de ser considerado “o pai”, porque já aqui tinha estado a época passada, quando ganhámos. Obviamente partimos para este torneio como claros favoritos, e a equipa queria conquistar o título. Por isso, foi bastante interessante ver que elas sentiram a pressão e que estiveram nervosas nos primeiros minutos, mas agora a pressão desapareceu e estou satisfeito por aquilo que a equipa alcançou. Espero que algumas destas jogadoras possam representar a Alemanha noutros escalões. Existe bastante competitividade na Alemanha, mas este grupo de raparigas é muito talentoso. Estou convencido que algumas delas vão chegar à selecção principal se continuarem a trabalhar forte.

Ángel Vilda, treinador da Espanha
Temos de aceitar que a Alemanha foi claramente a melhor equipa. Foram um conjunto forte, tal como tínhamos previsto, mas acho que o resultado final não traduz a real diferença entre as duas equipas. Esforçámo-nos bastante frente à Noruega, na meia-final, física e psicologicamente, e os dois primeiros golos foram um rude golpe para nós. É claro que as raparigas vão aprender com isto, foi a primeira vez que jogaram contra uma equipa de alto nível durante 80 minutos. Esta experiência com certeza vai ajudar as jogadoras no futuro.

Esther González, atacante da Espanha
Não creio que o desfecho da partida tivesse sido diferente se eu tivesse marcado no primeiro minuto. Gostei desta experiência, disputámos muitos jogos juntas. Conseguimos chegar a uma final e não vamos esquecer este momento.»

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: