Estudo sobre o qual se baseia a reportagem: “As alterações dos níveis de testosterona em resposta a situações de derrota e de vitória em jogadoras de futebol”

 

Projecto em colaboração com a  Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e a Comissão Europeia através do Programa FEDER

Projecto em colaboração com a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e a Comissão Europeia através do Programa FEDER

Oliveira, T., et al., Testosterone responsiveness to winning and losing experiences in female soccer players. Psychoneuroendocrinology (2009)

Estrutura original do artigo:

1. Introduction

2. Methods

2.1. Participants

2.2. Data collection and psychological variables

2.3. Hormone assays

2.4. Statistical analysis

3. Results

3.1. Psychological and hormonal trait variables

3.2. Psychological and behavioral response to competition and to match outcome

3.3. Hormonal response to competition and to match outcome

3.4. Relationship between psychological variables, hormone levels and competitive behavior

4. Discussion

Role of the funding source

Conflict of interest statement

Acknowledgements

References

 

Sumário do artigo, com tradução nossa:

Trata-se de um estudo feito na época desportiva de 2003/2004, a partir de amostras recolhidas na extinta equipa de futebol feminino do Clube Futebol Benfica e na equipa do S.U. 1º de Dezembro.

Na sua generalidade, o estudo procurava analisar os níveis de Testosterona de forma a justificar comportamentos e reacções humanas em contexto social.

Assim, analisando e recolhendo amostras das duas equipas, os investigadores procuravam colmatar o défice de estudos sobre o comportamento feminino, nomeadamente no que aos níveis de Testosterona diz respeito, por oposição à profusão de estudos que abordam aquela hormona e a psicologia masculina.

Na prática, procedeu-se a uma colecta de saliva a jogadoras de futebol de ambas as equipas e foram também realizados questionários. As amostras de saliva foram colhidas num dia neutro (sem competição) e em dia de jogo, antes e após a partida entre as duas equipas Clube Futebol Benfica e S.U. 1.º de Dezembro.

As alterações verificadas nos níveis de Testosterona foram positivas (aumentando) na equipa que saiu vitoriosa, e negativas (diminuindo) na equipa que perdeu a partida.

Acrescenta-se ainda que foram registadas, paralelamente aos níveis hormonais, as variações de humor e de ansiedade nas duas formações, com resultados positivos na equipa vencedora, por oposição aos negativos da equipa derrotada.

 

Alterações, em ambas as equipas (vencedora/derrotada), nos estados de humor e de ansiedade durante a competição

Alterações, em ambas as equipas (vencedora/derrotada), nos estados de humor e de ansiedade durante a competição

 

 

Em suma, o artigo procura colocar em evidência que os resultados obtidos sugerem que a Testosterona também responde aos desafios sociais em seres humanos do sexo feminino, e que as alterações de humor, no contexto da competição, podem influenciar as variações de Testosterona

 

Níveis de Testosterona (A) e Cortisol (B) registados na equipa vencedora e na derrotada, em dia neutro e dia de jogo

Níveis de Testosterona (A) e Cortisol (B) registados na equipa vencedora e na derrotada, em dia neutro e dia de jogo

Um agradecimento especial a Sofia Carvalho, jogadora formada no Clube Futebol Benfica e capitã do Odivelas Futebol Clube,por nos ter dado a conhecer este artigo.

Quem quiser ter acesso ao trabalho original, por favor, escreva para su.primeirodezembro@gmail.com. Teremos todo o prazer de o disponibilizar.

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: