Selecção mais forte

(copyrights FPF)

(copyrights FPF)

Quarta-Feira , 25 Março 2009

A Seleccionadora Nacional de Futebol Feminino, Mónica Jorge, considera que a Equipa das Quinas está psicologicamente mais forte, exemplificando com a melhoria na “capacidade de resposta” às desvantagens.
 
“Uma coisa é perder um jogo de forma desanimada, outra coisa é perder o jogo de cabeça erguida, mantendo os níveis emocionais. E agora, a Selecção já responde. Por exemplo, conseguimos duas boas respostas, uma delas com reviravolta no marcador durante o Algarve Cup”, frisou a responsável técnica nacional, referindo-se à vitória sobre a Polónia, por 2-1, e ao empate frente à Finlândia, 1-1, que Portugal acabou por perder por 4-2, no desempate através de grandes penalidades.
 
Convidada pelo Núcleo de Estudantes de Psicologia do Desporto e do Exercício da Escola Superior de Desporto de Rio Maior (ESDRM) para uma conferência sobre “A psicologia no futebol feminino: a realidade da Selecção Nacional”, Mónica Jorge destacou “a grande necessidade que as mulheres têm de auto-confiança”. “Como não tenho formação em psicologia, tudo o que faço em treinos e jogos, faço por iniciativa e sensibilidade própria, porque acho que vai ser positivo para a equipa”, afirmou a Seleccionadora e ex-aluna da ESDRM, que, nesse sentido, defendeu a manutenção de uma relação muito próxima com as jogadoras.
 
 “Evocamos emoções e sentimentos para o reforço e o complemento das energias e da atitude em campo”, justificou Mónica Jorge, durante a IV Semana da Psicologia do Desporto e do Exercício da ESDRM, que decorre até sexta-feira, no Cine-Teatro de Rio Maior.
 
Com formação pós-graduada em psicologia, o treinador assistente da Selecção Nacional Feminina, Carlos Sacadura, assegura que esta disciplina “é sempre considerada quando é planeada a actividade” da Equipa das Quinas, classificando-a de “parte integrante do treino”. “Demorámos algum tempo para que elas conseguissem encarar o confronto e, agora, acho que já se batem com as melhores selecções do mundo”, afirmou Carlos Sacadura, recordando que a actual equipa técnica chegou ao comando da Selecção lusa, depois de um ciclo de 22 jogos consecutivos sem ganhar. No comando da Equipa das Quinas, Mónica Jorge soma cinco vitórias, cinco derrotas e três empates.

Fonte: FPF

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: