“Ana Borges elogia balneário”

 

Ana Borges (© FPF)

Ana Borges (© FPF)

 

Ana Borges foi uma das figuras do jogo entre Portugal e Polónia, no arranque do Algarve Cup 2009 (©FPF Francisco Paraiso)

Balneário forte

Quinta-Feira , 05 Março 2009

Com uma exibição de nível e um golo que ajudou à reviravolta no marcador do jogo Portugal – Polónia (depois de estar a perder por 1-0, Portugal acabou por derrotar a Polónia por 2-1), na abertura do Algarve Cup 2009, Ana Borges começou da melhor forma a caminhada na Selecção Nacional Feminina A.Integração fácil
Recordando os minutos iniciais do primeiro jogo como internacional A, a avançada lusa reconhece algum nervosismo e medo de falhar assim que entrou em campo. “Estava nervosa e tinha medo que alguma coisa não corresse bem. É um orgulho muito grande chegar aqui, mas é também uma grande responsabilidade, por isso o medo de falhar é maior. É o preço de chegarmos ao topo!”.Apesar dos receios, nesta estreia bem sucedida, Ana Borges realça o apoio das colegas e o incentivo que recebeu. “Quando cá cheguei fui muito bem recebida, encontrei um balneário muito forte. A maior parte das jogadoras é mais velha, tem mais experiência, o que facilita a nossa integração. A minha motivação era diferente, como seria de esperar, mas sei que o apoio das minhas colegas foi determinante, fazem-nos acreditar que é possível”, disse ao fpf.pt.Alcançar o máximo
A disputar pela primeira vez o Algarve Cup, a jogadora lusa espera que a equipa possa ir o mais longe possível nesta competição. “Fazer bons jogos e conseguir ficar em primeiro no nosso grupo é o meu principal desejo, em termos globais. A nível pessoal, espero manter as boas exibições, porque só assim consigo evoluir e alcançar o máximo das minhas capacidades”, explicou.No que toca ao primeiro jogo, diante da Polónia, Ana Borges acredita que a boa exibição da primeira parte do encontro foi determinante para a vitória da Equipa das Quinas. “A Polónia marcou primeiro, mas isso não nos demoveu de procurar marcar, porque estávamos a fazer um jogo muito bom. Apesar de estarmos a perder, a nossa exibição fez-nos acreditar que podíamos dar a volta e foi o que aconteceu. Podíamos ter marcado mais, mas não conseguimos. No entanto, no global, penso que o jogo correu dentro do esperado”.

Marcar é a minha função
Antevendo um jogo difícil já na segunda ronda da competição, a jogadora do Prainsa Zaragoza acredita que as atletas do País de Gales procurarão tirar partido da sua estatura. “Já defrontei o País de Gales nas Sub-19, por isso sei que vão usar mais as situações de bolas paradas, vão tentar tirar partido da estatura para vencer o jogo. Sei que não têm um jogo muito directo, mas ainda há tempo para analisar as adversárias e preparar o encontro”.

Como avançada, Ana Borges reconhece que marcar golos traz um novo alento à evolução profissional e pessoal. “Sou avançada, por isso marcar golos é uma das minhas funções e quando o faço sinto-me mais motivada para continuar a evoluir, tanto a nível profissional como pessoal. O meu objectivo principal é ajudar a equipa, mas se conseguir juntar o útil ao agradável, tanto melhor!”.

Portugal volta a entrar em campo pelas 17h45 da próxima sexta-feira (6 de Março) para disputar a segunda ronda do Algarve Women’s Football Cup 2009/Mundialito de Futebol Feminino, diante do País de Gales

Fonte: FPF

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: