Crónica “SU 1º Dezembro, 8 anos de sucessos”, Maria João Xavier

SU 1º Dezembro, 8 anos de sucessos!

«O 1º Dezembro, na vertente futebol feminino, deu o pontapé de saída nos anos 90, precisamente na época 1994/1995. O seu aparecimento deveu-se a uma série de contratempos e ainda bem, é o que me ocorre dizer.

Desde os primórdios, o 1º Dezembro teve equipas de elevada qualidade, mas nunca ganhava nada, nos momentos decisivos, por isto ou por aquilo, claudicava quando menos podia.

Até que um dia este cenário iria mudar.

Decorria a época de 1999/2000 era o Gatões FC o campeão nacional em título e entrava-se para a recta final do campeonato. O campeonato iria ser decidido entre o 1º Dezembro e o Gatões FC. Nessa época, por algum motivo que agora não me recordo, o Boavista já se encontrava arredado da possibilidade de conquistar o campeonato.

O Gatões levava, hipoteticamente, vantagem, pois iria disputar o encontro decisivo no seu campo e tinha empatado em Sintra. Hipoteticamente, porque na verdade… o 1º Dezembro foi ganhar a Matosinhos e fazer a festa!

Recordo-me muito bem desse jogo… jogava eu no Gatões e apenas sei que o jogo podia ter durado um dia inteiro. Nada iria entrar na baliza da Carla Cristina, que defendeu tudo que tinha para defender e até o que parecia indefensável. E, recordo-me, ainda, da Carla Couto (que estava a retomar a actividade depois de uma lesão), ter entrado nos últimos 20 minutos, a tempo de marcar o 2º golo do 1º Dezembro!

Este campeonato foi apenas o primeiro dos nove já conquistados. Terá tido um sabor muito especial, acredito, não apenas por ser o primeiro mas também por representar a conquista de um objectivo há muito perseguido e que “morria sempre na praia”.

Na época de 2001/2002, o 1º Dezembro recupera o campeonato (na época de 2000/2001, o Gatões ganha, novamente) para nunca mais o deixar escapar desde então.

Posso acrescentar que vivi a conquista do primeiro campeonato do 1º Dezembro no lado adversário e que na altura não me deu grande motivo de alegria, como seria de esperar. No entanto, tive o privilégio de voltar ao 1º Dezembro e contribuir para o início desta caminhada de 8 anos de sucessos consecutivos, que deve ser um motivo de orgulho para todos os sintrenses e adeptos em geral.

Aliás, sem qualquer rodeio, o 1º Dezembro enquanto clube, deve ao futebol feminino o seu reconhecimento. Por muito que se queira escamotear, esta é e será a realidade.

E agora, que mais há para conquistar? Bom, na perspectiva interna, coloca-se a questão? Poderá o 1º Dezembro alcançar a marca das 11 conquistas do Boavista? Não digo propositadamente campeonatos, dado que até à época de 1993/1994 disputava-se a Taça Nacional de Futebol Feminino. Ainda assim, mérito para todas as conquistas do Boavista, sem qualquer dúvida. Há, ainda, a Taça de Portugal, que é uma competição recente mas que não deixa de ser importante.

Na perspectiva internacional, parece-me que aqui o 1º Dezembro tem ainda muito por onde escolher. Esteve perto, muito perto de passar à fase seguinte em 2004/2005. Será que o conseguirá um dia?

A reformulação da Liga UEFA, que passará a designar-se de Liga dos Campeões (à semelhança do parente masculino), é, sem dúvida, uma grande motivação para a qual o 1º Dezembro tem que se preparar e, quem sabe, registar mais um marco importante no futebol feminino nacional. É que goste-se ou não, o 1º Dezembro será o primeiro representante nacional no novo formato aprovado para as competições europeias entre clubes.

A mim, parece-me que só estes dois objectivos são mais que suficientes para que a próxima época seja aliciante. Imagino que às atletas e próprio clube seja ainda muito mais aliciante!»

Maria João Xavier

Maria João Xavier

Em nome de todas, obrigada.

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: