Taça é Taça

Na 2.ª Eliminatória da Taça de Portugal, o SU 1.º Dezembro foi eliminado pelo FC Odivelas, por 2-1, após prolongamento.

Após 3 épocas sem derrotas para as competições nacionais, as actuais detentoras do título desta competição, claudicaram frente a um FC Odivelas destemido.

Antes de mais, quero deixar um sincero parabéns aos apoiantes do clube visitante pois conseguiram fazer de uma tarde bem cinzenta, uma festa.

Quanto ao jogo, propriamente dito, é inevitável constatar a desilusão de ser afastado desta prova numa fase tão inicial da mesma. A partir do apito da Senhora Árbitro, era notório que o FC Odivelas trazia a lição bem estudada mostrando-se, desde logo, organizado, confiante e determinado a fazer o melhor possível no campo do campeão.

O SU 1.º Dezembro entrou em campo pronto a resolver, rapidamente, o jogo. No entanto, apesar do domínio e da criação de ocasiões claras de jogo, a bola teimava em não entrar. A partida continuou a ser extremamente disputada, sendo que quem assistia, não adivinharia a diferença de Divisões que existe entre as equipas em campo.

Toda a 1.ª parte foi caracterizada pela tentativa da equipa da casa transformar oportunidades, em golos. Tanto Ana Valinho, após a marcação de um pontapé de canto, como Andreia Silva sozinha frente a Elsa Santos, não conseguiam violar a baliza visitante. Fazendo valer a velha máxima do futebol, “quem não marca, sofre”, o SU 1.º Dezembro sofre um golo no final da 2.ª parte. Este, surge de uma falha da nossa defesa, que, infelizmente colocou a bola à mercê de Susana Dias que, conseguiu marcar.

A equipa da casa, não desistindo, conseguiu, pouco depois, empatar a partida através de um cabeceamento de Inês Borges após a marcação de um pontapé livre apontado por Carla Couto.

A pausa antes do início do prolongamento não ajudou a vencer o desnorte e falta de eficácia que se vinha apoderando da equipa da casa.

Já no prolongamento, visto que as 3 substituições já haviam sido efectuada, a jogadora Filipa Patão lesiona-se deixando a equipa da casa a jogar com menos uma e, acreditando sempre na vitória, a jogar com apenas 3 centrais.

Na 2.ª parte do prolongamento através de mais uma falha da equipa campeã nacional, o Odivelas chega à vantagem após a cobrança de um livre.

Foi o desalento total. Não só pela derrota e, consequente, afastamento da 2.ª prova de maior importância do panorama nacional, mas pela consciência de que, apesar de o Odivelas se ter mostrado uma bela equipa, o 1.º Dezembro não é aquilo que mostrou no campo Conde de Sucena neste dia. A derrota surge após demasiados e inaceitáveis erros, inteligentemente aproveitados pela equipa visitante.

Assim, resta-nos felicitar a equipa vencedora e aprender com os erros cometidos.

2

Anúncios

About S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Campeãs Nacionais de Futebol Feminino | National Women's Football Champions Ver todos os artigos de S.U. 1º Dezembro | Futebol Feminino

Comments are disabled.

%d bloggers like this: